JULGAMENTO HISTÓRICO NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL EM 01.12.2011

CLIQUE NOS LINKS PARA ASSISTIR O JULGAMENTO HISTÓRICO DE 01.12.2011

ESTAMOS DISPONIBILIZANDO OS LINKS DO YOU TUBE ENVIADOS PELO PROF. MANOEL AZEVEDO. É SÓ CLICAR E VERÁ OS VÁRIOS MOMENTOS DAQUELE HISTÓRICO JULGAMENTO.

Abaixo, respectivamente, estão os endereços no youtube das partes 1 de 5, 2 de 5, 3 de 5, 4 de 5 e 5 de 5 do vídeo do julgamento histórico no STF.

http://www.youtube.com/watch?v=w4DHkYcKpoo
http://www.youtube.com/watch?v=rRE6L0fu4Ks
http://www.youtube.com/watch?v=gQzH1FNS5Sg
http://www.youtube.com/watch?v=8FqTJqKrjww
http://www.youtube.com/watch?v=z1UKoALstcI

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

ESTADO ACENA COM POSSIBILIDADE DE ACORDO

2ª EDIÇÃO DE HOJE, QUARTA-FEIRA, DIA 04 DE OUTUBRO DE 2017
CARÍSSIMOS AMIGOS, CARÍSSIMAS AMIGAS

Ao apagar das luzes do dia 03 de outubro, exatamente às 17:45 h, a PGE ingressou com uma petição para que o julgamento do agravo de petição fosse suspenso. O teor do documento, que se refere a uma proposta de acordo, estará disponibilizado no site a partir de amanhã e logo mais no blog e nas caixas postais que temos cadastradas.
No auditório do TRT se encontravam o procurador geral adjunto Dr. João Régis Nogueira Matias  e o procurador Érlon Moreira Pinto. Este último abordou o tema do acordo com o advogado Carlos Eduardo e com a Dra. Glayddes Sindeaux.
Voltaremos ao tema mais tarde.
Já estamos de posse do documento e vamos publicá-lo de imediato. Leiamos:



Procurador Érlon Moreira Pinto conversando
 com a Dra. Glayddes Sindeaux no TRT

NOTA DO BLOG

Caríssimos amigos, caríssimas amigas



Mais uma vez a PGE, agindo de má fé, tenta ganhar tempo e acena com a possibilidade de um acordo mas, ao mesmo tempo, entra com uma série de argumentos para suspender o julgamento da RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL.
Esta atitude da PGE demonstra seu caráter duvidoso no trato da questão.
Portanto, mais que nunca devemos estar atentos para as manobras ardilosas do governo apresentadas pelos seus serviçais.
Através de e-mails cadastrados estamos enviando a petição enviada ao Desembargador Jefferson Quesado solicitando a suspensão da RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL e a sua remessa para o STF. O requerimento da PGE foi protocolado às 8:28 h de ontem no TRT pelo procurador Érlon Moreira Pinto.
Eis o arsenal da PGE:
1. Suspensão da execução
2.Agravo de instrumento no agravo de petição
3.Cautelar inominada
4. Agravo de instrumento no Agravo de Petição
5. Mandado de segurança.
Evidentemente são documentos que segundo a PGE são correlatos ao processo 39300 (PISO SALARIAL)
Alega ainda a PGE que 7 desembargadores(as) são impedidos(as) ou suspeitos(as) e não podem atuar no processo.
Para que haja um diálogo salutar entre as partes a PGE precisa urgentemente parar com as hostilidades.
Vamos acompanhar todas as movimentações.
Forte abraço


Um comentário:

Clodenir Ponciano disse...

Esta decisão da PGE pode ser mais uma estratégia de postergar a execução.