JULGAMENTO HISTÓRICO NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL EM 01.12.2011

CLIQUE NOS LINKS PARA ASSISTIR O JULGAMENTO HISTÓRICO DE 01.12.2011

ESTAMOS DISPONIBILIZANDO OS LINKS DO YOU TUBE ENVIADOS PELO PROF. MANOEL AZEVEDO. É SÓ CLICAR E VERÁ OS VÁRIOS MOMENTOS DAQUELE HISTÓRICO JULGAMENTO.

Abaixo, respectivamente, estão os endereços no youtube das partes 1 de 5, 2 de 5, 3 de 5, 4 de 5 e 5 de 5 do vídeo do julgamento histórico no STF.

http://www.youtube.com/watch?v=w4DHkYcKpoo
http://www.youtube.com/watch?v=rRE6L0fu4Ks
http://www.youtube.com/watch?v=gQzH1FNS5Sg
http://www.youtube.com/watch?v=8FqTJqKrjww
http://www.youtube.com/watch?v=z1UKoALstcI

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

CONVOCAÇÃO DO CONSELHO DELIBERATIVO E OUTRAS NOTÍCIAS

EDIÇÃO DE HOJE, QUARTA-FEIRA, DIA 16 DE AGOSTO DE 2017
CARÍSSIMOS AMIGOS, CARÍSSIMAS AMIGAS


Estamos repercutindo nesta edição o Edital de convocação do Conselho Deliberativo do SINDESP, publicado no DN de ontem, para que ele possa decidir sobre as regras do processo eleitoral e ainda sobre a indicação dos membros da Comissão Eleitoral. O estatuto foi publicado no dia 31 de julho e nas disposições transitórias estava previsto um prazo de 15 dias para a convocação e este prazo foi rigorosamente cumprido. Leiam o edital 
INFORMAÇÃO 
Entre os dias 16 e 18 de agosto de 2017 estamos em Brasília cumprindo agenda confirmada no SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL compromisso do CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA.
Maiores informações serão publicadas na sexta-feira, dia 18 ou no sábado dia 198.08.2017.
Por conta dessa viagem não pudemos agendar a reunião do Conselho Deliberativo para esta semana.

sábado, 12 de agosto de 2017

ESCLARECIMENTOS SOBRE PRESTAÇÃO DE CONTAS E ATAS

EDIÇÃO DE HOJE, SÁBADO, DIA 12 DE AGOSTO DE 2017
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS
A  propósito de insinuações divulgadas, cabe-nos esclarecer que é um direito legítimo de cada associado cobrar explicações sobre as prestações de contas, registro e divulgação da atas e outros temas de interesse geral.
É inviável tecnicamente disponibilizar neste espaço ou através de e-mails todas as informações exigidas. Mas, as mesmas serão disponibilizadas nas sedes do SINDESP Fortaleza, Crato e Sobral, oportunamente.
Nesta edição vamos publicar a ata da prestação de contas de 2016 já submetida à assembleia geral e aprovada e a ata da reunião de análise das prestações de contas relativas aos meses de janeiro, fevereiro, março, abril e maio de 2017 com parecer firmado pela maioria dos membros do  Conselho Fiscal Efetivo do SINDESP.

1. PRESTAÇÃO DE CONTAS DO EXERCÍCIO ANTERIOR
Lembramos a todos que não houve prestação de contas referentes aos meses de janeiro a junho de 2017 pela diretoria destituída. A prestação de contas referente aos meses de julho, agosto e setembro de 2016 já foi feita pela diretoria provisória..
No dia 17 de julho de 2017 foi publicado na página 15 dos classificados do Diário do Nordeste a convocação da referida assembleia que ocorreu no dia 20 de julho de 2017 no auditório do Centro de Educação da UECE. Leiamos a ata da Assembleia Geral já devidamente registrada no Cartório Melo Junior.




PRESTAÇÃO DE CONTAS DOS MESES DE JANEIRO A MAIO DE 2017

Convocado através de edital, o Conselho Fiscal por unanimidade dos presentes, cinco conselheiros, deu parecer favorável à aprovação da contas dos meses mencionados acima. Estiveram presentes os conselheiros efetivos Luciano Moura Cavalcante, Elieser Alves, Raimundo Fernando Luz , Francisco Rodrigues da Silva e Pedro Jorge Albano suplente que assumiu a titularidade substituindo a conselheira Maria Leticia Mota Moreira que, por razões particulares, renunciou. Não compareceram as conselheiras efetivas Maria Zaneir Gonçalves e Maria Consuelo Guabiraba Takaoca. O quorum universal de metade mais um foi garantido e assim tudo ocorreu dentro dos padrões da normalidade. Vamos conferir a documentação 








OBSERVAÇÃO:
Como já informamos, os documentos que apresentam recibos e notas fiscais são numerosíssimos e a sua remessa por e-mail seria muito complicada porque exigiria a digitalização folha por folha. O SINDESP não dispõe de equipamento nem de pessoal para um trabalho de tal envergadura. Enquanto não providenciamos a contratação do serviço de digitalização, remeteremos os vários volumes para as sedes do SINDESP para serem conferidos in loco pelos interessados.
Segundo o novo estatuto a aprovação da prestação de contas do exercício atual pela Assembleia Geral Ordinária  será feita na primeira quinzena de março de 2018 (art. 23 inciso I0

ATAS DAS REUNIÕES DA DIRETORIA E  DAS ASSEMBLEIAS GERAIS

Todas as atas que nos foram entregues estão devidamente registradas no cartório Melo Junior;
A  atas constituem um acervo volumoso o que dificulta a sua digitalização. No entanto, também estarão disponíveis nas sedes do SINDESP para consulta in loco dos interessados.

OBSERVAÇÃO:

Ao final comunicamos  às/aos nobres colegas que nada temos a esconder e nada temos a temer.  A demora na consolidação das prestações de contas se deve à sobrecarga de tarefas e a carência de funcionários para agilizar procedimentos essenciais.
Cobranças e críticas são sempre bem-vindas e até contribuem para a correção de rumos. O que deploramos são as ilações e insinuações  maldosas cujo único objetivo é denegrir nossa imagem em ataques extremamente agressivos.
Este blog ao longo de mais de onze anos jamais atingiu a honra de colegas que estão no mesmo barco, remando no mar tempestuoso contra a maré de trapaças que o governo do estado pratica para nos perseguir e torturar. Não é massacrando companheiros de luta com fins eleitoreiros que vamos vencer a guerra contra a opressão do governo do estado e ter nossos direitos definitivamente assegurados pela justiça.
Diferentemente do que propaga alguém nunca desagregamos a categoria. Trabalhamos sempre no sentido de congregar a categoria em torno do objetivo comum. Esta disposição está em todos os nossos gestos, no nosso cotidiano.
Ao longo da semana que se avizinha devermos ter notícias de interesse da categoria. Nada podemos antecipar porque ainda não nos foi concedida a faculdade de prever o futuro.
Aguardemos...
Tenham todos o bom fim de semana.

FIQUEMOS AGORA COM PAULINHO DA VIOLA

E COM AS NOSSAS ESTATÍSTICAS

Visualizações de página de hoje
116
Visualizações de página de ontem
388
Visualizações de página do mês passado
13.425
Histórico de todas as visualizações de página
1.234.386

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

CONVITE MISSA DE SÉTIMO DIA DE LEONARDO HOLANDA CAVALCANTE

CARÍSSIMOS AMIGOS E CARÍSSIMAS AMIGAS
No dia de hoje, com grande pesar, tomamos conhecimento do falecimento de Leonardo Holanda Cavalcante, filho da professora Maria Carmen Chaves Cavalcante aposentada do curso de Letras da UECE. 
Levamos aos seus pais e a todos os seus familiares nossas condolências na esperança que Deus possa confortá-los nessa hora difícil.









Visualizações de página de hoje

109
Visualizações de página de ontem

791
Visualizações de página do mês passado


13.162
Histórico de todas as visualizações de página



1.233.352

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

PEDIDO DE VISTAS DA DESEMBARGADORA REVISORA SUSPENDE O JULGAMENTO DO AGRAVO DE PETIÇÃO

2ª EDIÇÃO DE HOJE, QUARTA-FEIRA, DIA 09 DE AGOSTO DE 2017
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS


 Não aconteceu a anunciada audiência de julgamento do agravo de petição protocolado pela advogada Glayddes Sindeaux.
A primeira versão dizia que a "advogada Glayddes Sindeaux havia pedido vistas do processo". A conclusão aligeirada não traduzia a realidade dos fatos. O Dr. Carlos Eduardo Lacerda, do escritório da Dra. Glayddes Sindeaux,  que se encontrava no TRT, esclareceu, atendendo a um convite nosso, que o pedido foi feito pela desembargadora Regina Gláucia, revisora do processo na 1ª turma.
E o advogado Carlos Eduardo esclareceu dúvidas suscitadas pelo nosso amigo professor Fernando Luz sobre a situação dos excluídos. 
Algum  tempo depois, a advogada Glayddes Sindeaux que acabara de chegar de Brasília, também conversou conosco reforçando e atualizando as informações prestadas por Carlos Eduardo.
Na oportunidade colegas também puderam esclarecer dúvidas quanto à tramitação do processo no que tange ao agravo de petição.
No entanto, a ênfase maior foi dada à Reclamação Constitucional cuja eficácia e pertinência já reportamos na postagem anterior. 
A advogada Glayddes Sindeaux comprometeu-se a nos manter informado sobre a movimentação dos processos no TRT e no TST. Com ela, com colegas da UVA e outros mais  mantivemos uma conversa até por volta de meio-dia.
Foram registradas as presenças de mais setenta colegas porque não sobrou nenhuma camiseta das setenta que foram confeccionadas especialmente para o evento.
Em que pese a frustração pelo não acontecimento da audiência que se prenunciava favorável aos nossos interesses, tivemos a satisfação de reencontrar companheiros e companheiras que há muito tempo não víamos.
Impossibilitado de citar os nomes de todos os presentes, registramos aqui a presença marcante de colegas da URCA, entre as quais a professora Marluce e a professora Cristina e da UVA, entre os quais os professores Odécio (vice-presidente regional do SINDESP), Lucídio,  Ferreira da Silva, Benedito Aguiar e Wellington Ximenes.
Pedimos desculpas aos que não foram citados, mas com certeza, todos os que vieram representaram dignamente colegas que não puderam vir.
O nosso lema é não desistir nunca e sempre 
SONHAR! LUTAR! VENCER!

Fiquemos agora com Nora Jones e Elvis Presley



e com as nossas estatísticas


Visualizações de página de hoje
605
Visualizações de página de ontem
593
Visualizações de página
 do mês passado
13.276

Histórico de todas as
 visualizações de página
1.233.057

AUDIÊNCIA NO TRT E A EFICÁCIA DA RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL

EDIÇÃO DE HOJE, QUARTA-FEIRA, DIA 09 DE AGOSTO DE 2017
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS



AUDIÊNCIA NO TRT

Em primeiro lugar queremos lembrar aos caros amigos e às caras amigas que hoje  é o dia do julgamento do AGRAVO de PETIÇÃO interposto pela advogada Glayddes Sindeaux conta a esdrúxula e extemporânea sentença firmada pelo juiz substituto da 4ª Vara, Sr. Carlos Leonardo.
É fundamental que a que a categoria compareça maciçamente à audiência programada para as 9:00 horas no TRT, na avenida Santos Dumont em frente ao Hospital Gastroclínica.
Compareça e leve com você outros/outras colegas.

RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL 

Antecedentes
No dia 29 de julho de 2017, dois dias depois de uma conversa com a advogada Glayddes Sindeaux em seu escritório, registramos no blog: 
O foco principal, no entanto, foi a definição de uma nova estratégia na continuidade de seu trabalho de patrona da causa. Os presentes tomaram conhecimento e algumas indagações foram feitas. Ela respondeu a todos os questionamentos. Por razões estratégicas, dada a amplitude do blog não nos é permitido divulgar ainda os próximos passos. 

Efetivamente, a advogada Glayddes Sindeaux protocolizou no TRT uma RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL que já teve seu relator designado, o desembargador Jefferson Quesado, conforme despacho da desembargadora Dulcina de Holanda Palhano, publicado no dia 04 de agosto de 2017. Veja o despacho:


AFINAL O QUE É RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL?



Sob a ótica do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, a RECLAMAÇÃO CONSTITUCIONAL É:

Reclamação constitucional garante a preservação da competência do STF
A Reclamação (RCL) é um instrumento jurídico com status constitucional que visa preservar a competência do Supremo Tribunal Federal (STF) e garantir a autoridade de suas decisões. Originalmente, ela é fruto da construção jurisprudencial do STF que, com o decorrer do tempo, foi sendo incorporada ao texto constitucional (artigo 102, inciso I, alínea “i”, da Constituição Federal).
Regulamentado pelo artigo 13 da Lei 8.038/1990 e pelos artigos 156 e seguintes do Regimento Interno da Corte (RISTF), o instituto pertence à classe de processos originários do STF – ou seja, deve ser ajuizada diretamente no Tribunal, a quem cabe analisar se o ato questionado na ação invadiu competência da Corte ou se contrariou alguma de suas decisões.
Aumento
Atualmente, tramitam aproximadamente 3 mil Reclamações no STF, número que tem crescido nos últimos anos. A possibilidade de uso desse instrumento foi ampliada pela emenda Constitucional 45/2004 (Reforma do Judiciário), para impugnar ato administrativo ou decisão judicial que contrarie ou aplique indevidamente súmula vinculante da Corte (artigo 103-A, parágrafo 3º).
Desde janeiro de 2010, as Reclamações tramitam exclusivamente por meio eletrônico, como prevê a Resolução 417. A maior facilidade de ajuizamento de processos originários, a partir da implantação do processo eletrônico no STF, permite à parte protocolar processos via internet, sem a necessidade de se deslocar fisicamente, medida que contribui para o crescimento no número de Reclamações em trâmite.
A maior divulgação das matérias decididas pela Corte, seja pelo site do STF, redes sociais, TV e Rádio Justiça, também colabora para que a sociedade possa identificar, com mais facilidade, as eventuais violações à autoridade das decisões do STF e recorrer à Corte por meio de Reclamações.
Cabimento
A Reclamação é cabível em três hipóteses. Uma delas é preservar a competência do STF – quando algum juiz ou tribunal, usurpando a competência estabelecida no artigo 102 da Constituição, processa ou julga ações ou recursos de competência do STF. Outra, é garantir a autoridade das decisões do STF, ou seja, quando decisões monocráticas ou colegiadas do STF são desrespeitadas ou descumpridas por autoridades judiciárias ou administrativas.
Também é possível ajuizar Reclamação para garantir a autoridade das súmulas vinculantes: depois de editada uma súmula vinculante pelo Plenário do STF, seu comando vincula ou subordina todas as autoridades judiciárias e administrativas do País. No caso de seu descumprimento, a parte pode ajuizar Reclamação diretamente ao STF. A medida não se aplica, porém, para as súmulas convencionais da jurisprudência dominante do STF.
Alterações administrativas
Originalmente, as Reclamações eram da competência exclusiva do Plenário. Em 2001, com a edição da Emenda Regimental 9, passaram a ser julgadas pelas duas Turmas, cabendo ao Plenário julgar somente aquelas que tratam de competência originária do próprio Pleno ou para garantir decisões plenárias. Às Turmas, ficou reservada a competência residual, ou seja, as Reclamações que deixaram de ser processadas pelo Pleno, entre elas, as que visassem garantir as decisões das próprias Turmas. Mais recentemente, a Emenda Regimental 49/2014 transferiu para as Turmas a competência para julgar todas as Reclamações.
Em 2004, outra alteração no regimento possibilitou que o ministro-relator de reclamação passasse a julgá-la quando a matéria em questão for objeto de jurisprudência consolidada da Corte.
Decisões plenárias
Em 2 de outubro de 2003, o STF entendeu que tribunais de justiça podem utilizar o instituto da Reclamação no âmbito de sua atuação. O Plenário julgou improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 2212, que questionava a possibilidade de o Tribunal de Justiça do Ceará criar esse instituto processual para preservar o respeito às suas decisões. A maioria dos ministros entendeu que a Reclamação, no âmbito estadual, é essencial como instrumento de defesa judicial das decisões proferidas pelas cortes estaduais, no exercício da função de guardiãs das Constituições estaduais, a exemplo do que ocorre no âmbito da União.
Ao julgar procedente a Reclamação (RCL) 7358, em fevereiro de 2009, o Plenário reconheceu, por decisão majoritária, a legitimidade de Ministério Público estadual para propor Reclamação na Corte. A ação foi proposta pelo Ministério Público de São Paulo contra decisão do Tribunal de Justiça daquele estado, que teria afrontado a Súmula Vinculante 9 do STF, que trata da perda de dias remidos por apenados.
Reclamação e Repercussão geral
Questão importante envolvendo o instituto da Reclamação começou a ser discutida pelo Plenário do Supremo no julgamento de agravos regimentais interpostos em duas Reclamações (RCLs 11427 e 11408). Os ministros iniciaram debates, suspensos por pedidos de vista, sobre a possibilidade ou não de utilizar a Reclamação para contestar decisões dos tribunais de origem sobre aplicação da regra da repercussão geral.
A Corte já tem decisões no sentido de que essa classe processual não pode ser usada para questionar eventual erro dos tribunais no momento de aplicar a decisão do Supremo em matérias de repercussão geral. No entanto, a questão ainda deverá ser julgada em definitivo pelo Plenário do STF.
Nota do blog:
É este o remédio eficaz que será usado para conter os abusos do governo do Estado de seus lacaios encastelados na PGE.
Voltaremos mais tarde, após o julgamento para informar sobre o seu resultado.
Bom dia!!!
Fiquemos agora com Lecy Brandão
e com as nossas estatísticas

Visualizações de página de hoje
167
Visualizações de página de ontem
593
Visualizações de página do mês passado
12.838
Histórico de todas as visualizações de página
1.232.619








terça-feira, 8 de agosto de 2017

AUDIÊNCIA NO TRT AMANHÃ: NÃO FALTE!

EDIÇÃO DE HOJE, TERÇA-FEIRA, DIA 08 DE AGOSTO DE 2017
CARÍSSIMOS AMIGOS, CARÍSSIMAS AMIGAS



Amanhã acontecerá a audiência da 1ª Turma do TRT que apreciará o agravo de petição,  impetrado contra a sentença do juiz substituto da Quarta Vara,pela Dra. Glayddes Sindeaux que nos representa na ação PISO SALARIAL. 
HORÁRIO DA AUDIÊNCIA: 09:00 HORAS
LOCAL: TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - TRT
ENDEREÇO: AVENIDA SANTOS DUMONT, 3384 
EM FRENTE AO HOSPITAL GASTROCLÍNICA, A DUAS QUADRAS DO CENTER UM.

OBS. A ENTRADA É PELA AVENIDA SANTOS DUMONT.
A SUA PRESENÇA É FUNDAMENTAL. COMPAREÇA!!!
SONHAR! LUTAR! VENCER!
Fiquemos agora com Chico Buarque


E com as nossas estatísticas no momento de publicação da postagem.

Visualizações de página de hoje
293
Visualizações de página de ontem
628
Visualizações de página do mês passado
12.861

Histórico de todas as visualizações de página
1.232.152

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

O GOVERNO DO ESTADO, ATRAVÉS DE SEUS SÚDITOS DA PGE ATACA NOVAMENTE

EDIÇÃO EXTRAORDINÁRIA DE HOJE, SEGUNDA-FEIRA, DIA 07 DE AGOSTO DE 2017
CARÍSSIMOS AMIGOS, CARÍSSIMAS AMIGAS

Com grande indignação encontramos informações no site do TST (Tribunal Superior do Trabalho) que dizem respeito a mais um recurso contra a ação PISO SALARIAL naquela Corte de Justiça.
Leiamos a informação

Pesquisa Processual

Este serviço tem caráter meramente informativo, portanto, sem cunho oficial.


Processo: AIRR - 886-50.2012.5.07.0004 - Fase Atual: ED-Ag
                  Execução - Tramitação Eletrônica
Número no TRT de Origem: AIRR-886/2012-0004-07.
Órgão Judicante: 2ª Turma
Relatora: Ministra Delaíde Miranda Arantes
Embargante:FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ - FUNECE E OUTRA
Procurador:Dr. Ariano Melo Pontes
Procurador:Dr. João Régis Nogueira Matias
Procurador:Dr. Othavio Cardoso de Melo
Embargado(a):SINDICATO DOS DOCENTES DE ENSINO PÚBLICO ESTADUAL DO CEARÁ - SINDESP
Advogado:Dr. Carlos Eduardo Lacerda Pinho
Advogada:Dra. Glayddes Maria Sindeaux Esmeraldo

Acompanhamento Processual
07/08/2017
Conclusos para apreciação da petição de recurso (Coordenadoria de Recursos)
04/08/2017
Petição: 186754/2017 - Agravo

O agravo é mais uma agressão contra a nossa sofrida categoria. 
Esperamos que desta vez o processo caia nas mãos da Ministra Delaíde Miranda Arantes que é a sua verdadeira relatora e, que seja sumariamente rejeitado.
Advogada Glayddes Sindeaux já se encontra em Brasília e, através de ligação telefônica, ela nos informou que o agravo protocolizado no TST é contra a decisão do ministro Emmanoel Pereira que recentemente cassou a liminar que ele próprio havia concedido ao Estado.
A persistência da PGE é uma demonstração de sadismo, uma afronta à justiça e uma agressão contra a nossa sofrida categoria.

SOBRE A AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO

EDIÇÃO DE HOJE, SEGUNDA-FEIRA, DIA 07 DE AGOSTO DE 2017
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS

PARA DIRIMIR DÚVIDAS ESTAMOS DISPONIBILIZANDO A ÍNTEGRA DA INFORMAÇÃO PUBLICADA NO SITE DO TRT


Precatórios do Estado Ceará podem ser incluídos na Semana Nacional da Execução Trabalhista

Trabalhadores com precatórios contra o Estado do Ceará terão a oportunidade de antecipar o recebimento de seus créditos. A Divisão de Precatórios do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará está agendando audiências de conciliação para a Semana Nacional da Execução Trabalhista, que será realizada no período de 18 a 22 de setembro. A solicitação de inclusão de processos de precatórios na pauta da Semana de Conciliação só pode ser feita até o dia 21 de agosto.
Para incluir o processo na pauta da Semana, basta enviar petição dirigida ao Juízo Auxiliar de Conciliação de Precatórios do TRT/CE. O protocolo deve ser feito direto no Tribunal (Av. Desembargador Leite Albuquerque, 1077, Aldeota, Fortaleza). Também é possível enviar o pedido pelo Portal de Serviços, no site do Tribunal, ou ainda pelo endereço eletrônico precatorio@trt7.jus.br.
Somente serão considerados os pedidos formulados após a publicação do edital, que ocorreu no dia 28 de julho. Os pedidos formulados anteriormente deverão ser renovados. Após o pedido, o Tribunal fará a citação das partes e dos advogados para comparecimento à audiência durante a Semana da Execução. Não havendo acordo, será determinado o prosseguimento normal do processo.





A juíza do trabalho Gláucia Monteiro é responsável pelos precatórios no TRT/CE
Segundo a juíza responsável pelos precatório no TRT/CE, Gláucia Monteiro, existem pendentes 379 precatórios expedidos contra o Governo Estadual, no valor global de R$ 178,5 milhões.

Semana da Execução
Realizada anualmente, a Semana Nacional da Execução Trabalhista tem o objetivo solucionar processos em que já houve condenação, mas a parte condenada não pagou o que foi determinado pelo juiz. Durante o mutirão, a Justiça do Trabalho irá realizar várias ações para que os devedores paguem as dívidas, como rastrear bens, bloquear valores em contas bancárias e promover audiências de conciliação.
Obs do blog:
Caberia uma inscrição para a semana de execução se não houvesse pendências. Atualmente o processo ainda está em aberto no TRT. 
No entanto, faremos algumas consultas para saber se é cabível o requerimento e a inscrição.


BOM DIA!!!

NOTÍCIAS DO PLANO VERÃO, VISITA À FAFIDAM E AUDIÊNCIA NO TRT.

EDIÇÃO DE HOJE,  SEGUNDA-FEIRA, DIA 07 DE AGOSTO DE 2017
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS

NOTÍCIAS DO PLANO VERÃO

Na sexta-feira, dia 04 de agosto de 2017 os professores Gilberto Leitão e Elieser Alves estiveram no escritório que cuida do processo do Plano Verão. Trataram do assunto com o Dr. Caio Gomes que é o responsável pelo Plano Verão. O mesmo afirmou que o contador estaria entregando on novos cálculos até quarta-feira, dia 09 de agosto. No dia 10 os dois professores estarão lá novamente para tomar ciência das providências que serão tomadas.



VISITA A LIMOEIRO

Atendendo a um convite antigo dos/das colegas da FAFIDAM estivemos em Limoeiro na manhã de sábado para tratar de assuntos de interesse dos associados do SINDESP. Os temas tratados foram o andamento do processo no TRT, o plano verão e a questão da UNIMED. Na ocasião reiteramos o convite para a audiência de quarta-feira próxima no TRT.
O grupo que compareceu foi bastante representativo. Todas as questões da pauta foram esgotadas e os presentes se deram por satisfeitos com as explicações. Estiveram presentes os/as professores/as Gilberto Leitão, Nelson Arruda, José Maria Guerreiro, Ailton Gadelha, Maria do Socorro Gurgel de Sousa, Iolanda Freitas de Castro. Francisca Maria de Oliveira, Rita de Cássia Silva Oliveira, e Antonio Vitor. 

AUDIÊNCIA NO TRT




A presença maciça dos colegas que fazem parte da ação PISO SALARIAL é fundamental. Alguns/algumas colegas já conhecem o endereço, mas vale a pena relembrar:
Tribunal Regional do Trabalho 
Avenida Santos Dumont, 3384 - em frente ao Hospital Gastroclínica 
Tels. (85) 3388.9400 (85) 3388.9300
Em caso de alteração haverá comunicação prévia através do blog.


AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO


A despeito de alguns comentários extemporâneos e descabidos cabe-nos informar que:
1. A semana de conciliação trata de precatórios e, no nosso caso, ainda não foram providenciados os cálculos relativos aos mesmos.
2. Havia um impasse com o sumiço da fichas financeiras relativas a um período anterior aos últimos cinco anos que só agora foram localizadas.
3. A outra questão era a resistência da administração superior da UECE que, por duas vezes, negou-se a atender solicitação da diretoria provisória para enviar cópias das fichas financeiras ao SINDESP.
4. Estaremos providenciando nova solicitação e também propostas de cálculos do precatórios através de 3 escritórios de contabilidade.
Na próxima postagem reproduziremos na íntegra a informação do TRT sobre a semana de conciliação e também sobre a execução para que não pairem dúvidas sobre o assunto.


Nossas estatísticas:


Visualizações de página de hoje
43
Visualizações de página de ontem
220
Visualizações de página do mês passado
12.738
Histórico de todas as visualizações de página
1.231.274