JULGAMENTO HISTÓRICO NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL EM 01.12.2011

CLIQUE NOS LINKS PARA ASSISTIR O JULGAMENTO HISTÓRICO DE 01.12.2011

ESTAMOS DISPONIBILIZANDO OS LINKS DO YOU TUBE ENVIADOS PELO PROF. MANOEL AZEVEDO. É SÓ CLICAR E VERÁ OS VÁRIOS MOMENTOS DAQUELE HISTÓRICO JULGAMENTO.

Abaixo, respectivamente, estão os endereços no youtube das partes 1 de 5, 2 de 5, 3 de 5, 4 de 5 e 5 de 5 do vídeo do julgamento histórico no STF.

http://www.youtube.com/watch?v=w4DHkYcKpoo
http://www.youtube.com/watch?v=rRE6L0fu4Ks
http://www.youtube.com/watch?v=gQzH1FNS5Sg
http://www.youtube.com/watch?v=8FqTJqKrjww
http://www.youtube.com/watch?v=z1UKoALstcI

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

FELIZ ANO NOVO??? SÓ DEPENDE DE NÓS!!! VAMOS À LUTA!!!

EDIÇÃO DE HOJE, SEXTA FEIRA, DIA 30 DE DEZEMBRO DE 2011

QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS
Ao apagar das luzes do moribundo ano de 2011 a decisão do Supremo Tribunal Federal tornando inócua uma reclamação solerte, intempestiva e mal intencionada, avivou a esperança da categoria. O Auditório Central da UECE literalmente lotado no dia 15 de dezembro evidencia essa constatação.
Todos tiveram a oportunidade de ouvir a advogada, Dra. Glayddes Sindeaux e tirar dúvidas quanto às ações futuras e as nossas perspectivas.
No entanto, houve quem optasse pelo silêncio, pela omissão e, após a reunião, difundisse informações pessimistas entre aqueles que não puderam comparecer. Tem sido sempre assim. As cassandras sempre se manifestam. Até parecem estar contra os nossos interesses. Às vezes chegamos a pensar que os nossos maiores inimigos estão entre nós. E talvez seja este o motivo pelo qual o processo tenha se arrastado durante tantos anos.
Não há como negar a grande omissão da categoria, seu desânimo, sua desmobilização. Ainda há quem, por motivos que não conseguimos entender, esteja claramente torcendo contra. Há algum tempo, quando a reclamação foi aceita, de maneira mal intencionada pelo Sr. Eros Grau, uma "colega", exibindo um sorriso cínico e expondo seu lado sádico, nos provocou: -"Professor, nem deu certo". 
Muitas provocações temos recebido, através de comentários no blog, e-mails,  nas nossas andanças no Itaperi, nos encontros casuais em lugares públicos. no começo estranhava e reagia. Agora já não  nos aborrecemos mais. Essas manifestações revelam deformidades de caráter e estão na casa dos "sem jeito". Um "colega" me dizia na  entrada de um restaurante, sorriso de deboche: - "Eu sou amigo do Maurinho, moro no mesmo prédio e ele me disse que o estado não vai acatar a decisão do STF". (O "Maurinho" é o nanico secretário Mauro Filho. E o rapaz, nosso colega, é "amigo" dele. Que tipo de gente é esta? Quanta perversão!!!).
Psicopatas e sado-masoquistas à parte, todas as considerações acima foram feitas a propósito de que essas pessoas possam nos atrapalhar nessa arrancada final. A guerra não acabou. Neste único cenário disponível poderão acontecer percalços. Muitos deles advindo desse tipo de "colega", gente doentia e pervertida. Talvez alguns "colegas" sejam mais nocivos que os vassalos do governo. Os lacaios do governo vão tentar atrasar a execução até mesmo usando tais pessoas.. Mas, depois das surras que levaram no TST (3) e da fragorosa derrota no STF, perderam força, sua leviandades e mentiras perderam substância e a correlação de forças mudou. 
O que sugerimos é que a nossa vantagem seja assegurada já que estamos vencendo.
Como fazer isto?
Nenhuma fórmula mágica. Nada sobre-humano. O segredo é uma grande mobilização da categoria. Mobilizada ela não aceitará barganhas  acordos espúrios e não permitirá que, em contatos eventuais com o governo, alguém possa negociar por nós. Já nos enganaram uma vez. Quando necessário, vamos organizar reuniões independentes do comando do SINDESP,se for o caso,  para organizar manifestações com a presença maciça dos interessados. É hora nos irmanarmos, fazer dos nossos corações um só coração. É hora de corrigir os erros de omissão do passado. A guerra ainda não acabou. Como já dissemos esse é o nosso Vietnam. Vencemos um inimigo poderosíssimo que contava até com aliados entre nós (estes são mais perigosos e ainda não foram derrotados).É a hora da afirmação da categoria. grandes manifestações, utilização da grande mídia. Enfim, é hora de por a boca no trombone, "sem querer ficar do lado de quem não quer navegar" como diria o Paulinho da Viola. A advogada fez sua parte, a justiça também. 
Leiamos Carlos Drummond de Andrade: "Para sonhar um ano novo que mereça este nome você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo...
É dentro de você que o ano novo cochila e espera desde sempre"


Tudo o que vai acontecer doravante só depende de nós.
Essa é a nossa grande mensagem de Ano Novo: Se nós quisermos 2012 será um ano bom. Vamos fazê-lo?
GRANDE ABRAÇO!!!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

HOMENAGEM AOS PROFESSORES E ÀS PROFESSORAS DE TODOS OS NÍVEIS E DE TODAS AS GERAÇÕES

EDIÇÃO DE HOJE, 28 DE DEZEMBRO DE 2011
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS
Enquanto aguardamos a chegada do ano novo e o prosseguimento da execução de nossa ação de reimplantação do PISO SALARIAL agora mais próxima vamos escutar esta interpretação da Lecy Brandão e ler a Receita para um ano novo de Carlos Drummond de Andrade.

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)
Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.
Ainda vamos aparecer antes da virada. Grande abraço.

domingo, 25 de dezembro de 2011

UM CONTO DE NATAL DE CHARLES DICKENS

Ainda dentro de espírito de natal vamos postar aqui um conto de Charles Dickens

2a. EDIÇÃO DE HOJE, DIA 25 DE DEZEMBRO DE 2011

Charles Dickens
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS


Ebenezer Scrooge é um homem avarento que não gosta do Natal. Trabalha num escritório em Londres com Bob Cratchit, seu pobre, mas feliz empregado, pai de quatro filhos, com um carinho especial pelo frágil Pequeno Tim, que tem problemas nas pernas.
Numa véspera de Natal Scrooge recebe a visita de seu ex-sócio Jacob Marley, morto havia sete anos naquele mesmo dia. Marley diz que seu espírito não pode ter paz, já que não foi bom nem generoso em vida, mas que Scrooge tem uma chance, e por isso três espíritos o visitariam.
O primeiro espírito chega, um ser com uma luz que emanava de sua cabeça e um apagador de velas embaixo do braço à guisa de chapéu. Este é o Espírito dos Natais Passados, que leva Scrooge de volta no tempo e mostra sua adolescência e o início da sua vida adulta, quando Scrooge ainda amava o Natal. Triste com as lembranças, Scrooge enfia o chapéu na cabeça do espírito, ocultando a luz. O espírito desaparece deixando Scrooge de volta ao seu quarto.
O segundo espírito, o do Natal do Presente, é um gigante risonho com uma coroa de azevinho e uma tocha na mão. Ele mostra a Scrooge as celebrações do presente, incluindo a humilde comemoração natalina dos Cratchit, onde vê que, apesar de pobre, a família de seu empregado é muito feliz e unida. A tocha na mão do espírito tem a utilidade de dar um sabor especial à ceia daqueles que fossem "contemplados" com sua luz. No fim da viagem, o espírito revela sob seu manto duas crianças de caras terríveis, a Ignorância e a Miséria, e pede que os homens tenham cuidado com elas. Depois disso vai embora.
O terceiro espírito, o dos Natais Futuros, apresenta-se como uma figura alta envolta num traje negro que oculta seu rosto, deixando apenas uma mão aparente. O espírito não diz nada, mas aponta, e mostra a Scrooge sua morte solitária, sem amigos.
Após a visita dos três espíritos, Scrooge amanhece como um outro homem. Passa a amar o espírito de Natal, e a ser generoso com os que precisavam, e a ajudar seu empregado Bob Cratchit, tornando-se um segundo pai para Pequeno Tim (filho de Bob. Diz-se que ninguém celebrava o Natal com mais entusiasmo que ele.

A Christmas Carol é um livro de Charles Dickens. Com várias traduções no Brasil, sendo a mais correta Um Cântico de Natal, o livro foi escrito em menos de um mês originalmente para pagar dívidas, mas tornou-se um dos maiores clássicos natalinos de todos os tempos. Charles Dickens o descreveu como seu "livrinho de Natal", e foi primeiramente publicado em 19 de dezembro de 1843, com ilustrações de John Leech. A história transformou-se instantaneamente num sucesso, vendendo mais de seis mil cópias em uma semana.
 Charles John Huffam DickensFRSA (Portsmouth7 de Fevereiro de 1812 — 9 de Junho de 1870), que também adotou o pseudónimo Boz no início da sua atividade literária, foi o mais popular dos romancistas ingleses da era vitoriana. A fama dos seus romances e contos, tanto durante a sua vida como depois, até aos dias de hoje, só aumentou. Apesar de os seus romances não serem considerados, pelos parâmetros atuais, muito realistas, Dickens contribuiu em grande parte para a introdução da crítica social na literatura de ficção inglesa

EDIÇÃO ESPECIAL DE NATAL - UMA CRÔNICA DE DRUMMOND E BATE O SINO EM VERSÃO NORDESTINA. IMPERDÍVEL

Sandra Melo e Gilberto Telmo
 EDIÇÃO DE HOJE, DIA 25 DE DEZEMBRO DE 2011
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS
Neste Natal queremos desejar a todos que fazem parte desta saga que é a causa do PISO SALARIAL os melhores votos de um tempo de paz, de alegria e de muita esperança.
Gilberto Telmo e Sandra Melo
Almoço de confraternização. Na foto: Guedes e esposa,  
Pádua Ramos e esposa, Nonato, Gilberto Leitão, Arnoldo
 e Lourdinha, e, ao fundo Sandra Melo 
Leia agora esta crônica do imortal Carlos Drummond de Andrade


(Carlos Drummond de Andrade – (Texto extraído do livro “Cadeira de Balanço”, Livraria José Olympio Editora – Rio de Janeiro, 1972, pág. 52.)


Almoço de confraternização. Na foto: Guedes e esposa,
 Pádua Ramos e esposa, Nonato, Gilberto Leitão, 
Arnoldo e Lourdinha, e, ao fundo Gilberto Telmo
“Alguém observou que cada vez mais o ano se compõe de 10 meses; imperfeitamente embora, o resto é Natal. É possível que, com o tempo, essa divisão se inverta: 10 meses de Natal e 2 meses de ano vulgarmente dito. E não parece absurdo imaginar que, pelo desenvolvimento da linha, e pela melhoria do homem, o ano inteiro se converta em Natal, abolindo-se a era civil, com suas obrigações enfadonhas ou malignas. Será bom.


Sandra Melo, Lourdinha, Gilberto
 Leitão, Arnoldo, Nonato, Pádua Ramos e esposa.
Então nos amaremos e nos desejaremos felicidades ininterruptamente, de manhã à noite, de uma rua a outra, de continente a continente, de cortina de ferro à cortina de nylon — sem cortinas. Governo e oposição, neutros, super e subdesenvolvidos, marcianos, bichos, plantas entrarão em regime de fraternidade. Os objetos se impregnarão de espírito natalino, e veremos o desenho animado, reino da crueldade, transposto para o reino do amor: a máquina de lavar roupa abraçada ao flamboyant, núpcias da flauta e do ovo, a betoneira com o sagüi ou com o vestido de baile. E o supra-realismo, justificado espiritualmente, será uma chave para o mundo.

Completado o ciclo histórico, os bens serão repartidos por si mesmos entre nossos irmãos, isto é, com todos os viventes e elementos da terra, água, ar e alma. Não haverá mais cartas de cobrança, de descompostura nem de suicídio. O correio só transportará correspondência gentis, de preferência postais de Chagall, em que noivos e burrinhos circulam na atmosfera, pastando flores; toda pintura, inclusive o borrão, estará a serviço do entendimento afetuoso.
A crítica de arte se dissolverá jovialmente, a menos que prefira tomar a forma de um sininho cristalino, a badalar sem erudição nem pretensão, celebrando o Advento.
A poesia escrita se identificará com o perfume das moitas antes do amanhecer, despojando-se do uso do som. Para que livros? perguntará um anjo e, sorrindo, mostrará a terra impressa com as tintas do sol e das galáxias, aberta à maneira de um livro.
A música permanecerá a mesma, tal qual Palestrina e Mozart a deixaram; Equívocos e divertimentos musicais serão arquivados, sem humilhação para ninguém.
Com economia para os povos desaparecerão suavemente classes armadas e semi-armadas, repartições arrecadadoras, polícia e fiscais de toda espécie. Uma palavra será descoberta no dicionário: paz.
O trabalho deixará de ser imposição para constituir o sentido natural da vida, sob a jurisdição desses incansáveis trabalhadores, que são os lírios do campo. Salário de cada um: a alegria que tiver merecido. Nem juntas de conciliação nem tribunais de justiça, pois tudo estará conciliado na ordem do amor.
Todo mundo se rirá do dinheiro e das arcas que o guardavam, e que passarão a depósito de doces, para visitas. Haverá dois jardins para cada habitante, um exterior, outro interior, comunicando-se por um atalho invisível.
A morte não será procurada nem esquivada, e o homem compreenderá a existência da noite, como já compreendera a da manhã.
O mundo será administrado exclusivamente pelas crianças, e elas farão o que bem entenderem das restantes instituições caducas, a Universidade inclusive.
E será Natal para sempre.”
Texto disponível em Blog – e-books
http://ebooksgratis.com.br/livros-ebooks-gratis/literatura-nacional/cronica-organiza-o-natal-carlos-drummond-de-andrade/ visitado em 25.12.2011
Nota do blog: a postagem de natal está atrasada por conta de uma bursite que me tirou de combate por mais de 48 horas me impossibilitando de dirigir e até de digitar. 
No excelente sistema de saúde que dispomos através de uma contribuição altíssima à UNIMED, demorei de 9:40 h de ontem até as 14:00 h no Hospital São Carlos para ser atendido, na emergência em que pese, a bem da verdade, a  a cordialidade de funcionários e  médicos jovens e atenciosos. O sistema de saúde para convênios está precarizado. Gente de mais e poucos equipamentos de saúde quadro de pessoal redjuzido. Assim, recomendamos aos colegas que ao sentirem uma dorzinha qualquer como a bursite não deixem de procurar o médico. Se ela for negligenciada tudo se complicará, como no meu caso em particular. Estou mantendo repouso possível. Peço que não me ensinem remédios exóticos. Atendendo indicação de um  colega  de boa fé passei solvente no local e até agora estou pagando caro com uma dor de cabeça que não cede com tilenol, dorflex e beserol. Ao invés do solvente dissolver a suposta calcificação quase dissolvia meus neurônios. Esta postagem começou a ser montada, em rascunho pela manhã e só agora foi formatada e concluída. Mas, isto não impediu de ter um bom natal em boas companhias.
Vejamos agora o que é bursite:
bursite é a inflamação de uma bolsa sinovial, um saco membranoso revestido por células endoteliais. Ela pode ou não se comunicar com as membranas sinoviais das articulações. A função desta bolsa é evitar o atrito entre duas estruturas (por exemplo, tendão e osso ou tendão e músculo) ou proteger as proeminências ósseas. As bursas estão localizados próximas a articulações. Qualquer processo inflamatório nestes tecidos moles será percebido freqüentemente por pacientes como dor na articulação e, equivocadamente como artrite.

domingo, 18 de dezembro de 2011

EXPECTATIVA E ESPERANÇA NA REUNIÃO DE QUINTA FEIRA

A esperança traduzida nos sorrisos. No canto direito da 
foto Helena Frota, uma pioneira da luta, sorri. 
Parabéns Helena, Vera Couto, Sandra Melo, Aracy São Thiago!!!

EDIÇÃO DE HOJE, DOMINGO, DIA 18 DE DEZEMBRO DE 2011
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS
A reunião de quinta feira, dia 15, nos possibilitou encontrar ou reencontrar dezenas de colegas e muitos amigos que não víamos há algum tempo. Notamos algumas ausências como a dos professores Francelino (que deve estar no exterior) e do professor Jacinto Luciano, nosso decano.A dra. Glayddes Sindeaux fez uma explanação sobre o processo contemplando os seus últimos andamentos, as sucessivas vitórias e ainda os próximos passos.
Dra. Glayddes na sua preleção
Algumas perguntas feitas. Nós perguntamos:
1. O agravo regimental em andamento no TST impede a execução da ação e a reimplantação do PISO?
2. As petições que são protocoladas na quarta vara podem retardar o processo?
3. O fato de ter sido julgada a reclamação em 2011 assegura o pagamento das diferenças salariais relativa ao ano em curso?
Respostas:
Rangel, Telmo, Zé Guedes ("velhos" amigos) e na nas outras
filas Ana Maria , Sylvia Leão. Laureano e Rodrigues
1. O agravo regimental que tramita no TST não tem efeito suspensivo
2. As petições, muitas das quais descabidas, podem atrasar a execução
3. A execução prevê até que as diferenças entre 01 de fevereiro de 2007 e os dias de hoje sejam pagas sem necessidade do precatório. Mas,...
Indagada sobre o reinício da execução informou que vai protocolizar (ou protocolar) o pedido no início de janeiro, a partir do dia 08 (deve ser no dia 09 que é uma segunda feira.
Na foto Ellery, Marcondes ( meu ex-professor), Bosco, Nonato, Luciano, Mazi,
Arnoldo e a profa.Sandra Melo ao fundo
O auditório central da UECE estava literalmente lotado. Havia ainda muitos dominados pelo ceticismo, o que é compreensível depois de tanta demora. Mas, a esperança da concretização, a médio prazo, de um sonho acalentado há tantos anos prevaleceu. Antes da reunião conversamos rapidamente com alguns colegas e percebemos a grande expectativa e uma certa apreensão. Após a reunião observamos um clima de grande euforia.
Mesmo enfrentando uma luta desigual, onde o inimigo não usou apenas as armas convencionais, sempre tivemos mais que a esperança, a convicção da vitória. da justiça.Por maior que fosse a nossa indignação (que ainda persiste) nunca desistimos, nunca alimentamos o pessimismo de alguns, nunca fizemos coro com que debocham daqueles sempre acreditaram. Houve quem nos dissesse que estávamos alimentando falsas esperanças e que isto poderia ter graves consequências para alguns. Aqui nós nunca sugerimos que alguém saísse por aí se endividando, dando cheques pré-datados e gastando por conta do PISO. Sempre tivemos o pé no chão.
A guerra não acabou ainda.Belzebu, ferido no sua imensa vaidade ainda vai, a título de retaliação contra a categoria, extravasar seus  instintos bestiais na tentativa de retardar o cumprimento da decisão  judicial, a obrigação de fazer. E, como sugeriu o padre Haroldo devemos estar mobilizados para a qualquer hoje intervir caso seja necessário.Temos alguns trunfos na mãos. Alguns usaremos preventivamente e outros serão usados para conter e inibir determinadas atitudes protelatórias cujos autores serão denunciados publicamente. Por enquanto nada mais poderemos revelar. Mas, sem dúvidas, serão pequenas ações de grande repercussão e efeito devastador.
Algumas  fotos feitas no evento não podem ser aproveitadas por problemas de foco. Vamos publicar algumas a partir de agora.
Continuem ligados no blog. Vamos continuar com nossas postagens, vigilantes e disponíveis para qualquer eventualidade.
Pedimos ao inspirado amigo e colega prof. Cajuaz Filho que escreva uma mensagem de natal para publicarmos no blog
Desejamos a todos um bom domingo. Grande abraço
A propósito vejamos a etimologia de belzebu, o diabo, segundo a Wikipédia
Diabo (do latim diabolus e, por sua vez, do grego διάβολος que quer dizer caluniador ou acusador é o título mais comum atribuído à entidade sobrenatural maligna da tradição cristã.

O ALGOZ É O MESMO!!!

2a. EDIÇÃO DE HOJE, DOMINGO, DIA 18 DE DEZEMBRO DE 2011
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS
 "Do rio que tudo arrasta, diz-se que é violento. Mas ninguém chama violentas às margens que o comprimem"
Bertolt Brecht
O mesmo algoz que nos persegue está sendo alvo de protestos de outras categorias de servidores o estado. Até onde vai tanta prepotência. Leia a notícia do jornal O POVO:

Cid Gomes vira alvo de protesto dos policiais militares e bombeiros

Cid teve de sair do local em meio a vaias, empurrões e palavras de ordem (Foto: Deivyson Teixeira / O POVO)
Cid teve de sair do local em meio a vaias, empurrões
 e palavras de ordem (Foto: Deivyson Teixeira / O POVO)
O governador Cid Gomes (PSB) virou alvo de protestos, nesta manhã de sábado, 17, quando iniciou giro de visita ao Projeto Metrofor, na Estação São Benedito (Centro), ao lado de deputados estaduais. Um grupo de policiais militares, bombeiros e familiares chegou a cercar o carro do governador em clima de cobranças. Até garrafas pet foram jogadas contra o carro de Cid.



Houve momentos de tensão e o governador tentou conversar com lideranças – entre elas o deputado Capitão Wagner, mas não houve condições. Cid acabou deixando o local dirigindo seu próprio carro, em meio a vaias, empurrões e palavras de ordem.

Com o governador estavam parlamentares como o presidente da Assembleia Roberto Cláudio, assessores e alguns secretários e o presidente do Metrofor, Rômulo Fortes.

Cid decidiu dar continuidade à agenda de visita ao Projeto Metrofor com os parlamentares. Mas ele não escondeu a surpresa com o ato.

Os cerca de três mil policiais militares e bombeiros – informaram organizadores do ato, faziam caminhada pelas ruas do Centro cobrando melhores condições de salário e trabalho.
Nota do blog: Precisa comentar?

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

GOVERNO DO ESTADO, VIA PGE, ZOMBA E AFRONTA O TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO

2a.EDIÇÃO DE HOJE, QUINTA FEIRA, DIA 15 DE DEZEMBRO DE 2011

QUERIDOS COMPANHEIROS, QUERIDAS COMPANHEIRAS

O governo do estado na sua tentativa desesperada de ganhar mais tempo, ingressou com um agravo regimental no TST. Falta aos srs. procuradores um mínimo de bom senso e pudor. Depois de 3 derrotas consecutivas, cujos despachos estão publicados no site transparente do TST, ainda ousam procrastinar a ação com tal agravo que foi interposto fora do prazo. 

Essa hidra asquerosa precisa ser contida pelo braço vigoroso da justiça. Os recursos não visam mais reverter o quadro que sempre foi desfavorável ao estado. É uma vingança sórdida contra nossa categoria. Retaliação sádica de perdedores. 
BASTA DE PERSEGUIÇÃO. BASTA DE CRUELDADE. JUSTIÇA JÁ!!! 
PUNIÇÃO RIGOROSA PARA OS LITIGANTES  DE MA FÉ. MULTA. INTERVENÇÃO.
 BASTA DE TORTURA!!!
LEMBRE-SE QUE LOGO MAIS AS 9:00 HORAS NO AUDITÓRIO CENTRAL  OCORRERÁ NOSSA REUNIÃO. COMPAREÇA. VENHA FORTALECER NOSSA LUTA.
NOSSAS ESTATÍSTICAS ATÉ ESTA HORA(7:41H)

Visualizações de página de hoje
117
Visualizações de página de ontem
427

DO FUNDO DO BAÚ, RECORDANDO MAIS UMA VEZ 1997

EDIÇÃO DE HOJE, QUINTA FEIRA, DIA 15 DE DEZEMBRO DE 2011

QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS
A nossa luta não começou quando do lançamento do blog em abril de 2011. É bem anterior. Vamos mostrar  abaixo uma carta que publicamos no Diário do Nordeste em resposta a uma provocação do ex-procurador geral do estado sr. Djalma Pinto. Na época estávamos mobilizados em sucessivas reuniões onde se destacavam as presenças atuantes de Aracy Correia São Thiago, Helena Frota, Vera Couto e Sandra Melo. Foram elas que trouxeram o prof. Paulo Bonavides para a nossa luta. Helena Frota, Vera Couto e Heloisa Barros Leal estiveram na companhia de Inácio Arruda e Gorete Pereira que está na nossa luta há mais de dez anos, com o ministro Peluzzo cuja atuação na histórica sessão do último julgamento foi decisiva. Essas professoras merecem pois todo nosso respeito e nosso aplauso por sua ação pioneira. Afinal a luta foi construida com a participação de muitos anônimos que só as mentes privilegiadas e de boa memória poderão nos ajudar a resgatar. Nem só de vilões é feita a história do PISO SALARIAL. Tem mais gente na luta. Iremos publicando, na medida no possível, os nomes destas pessoas. No CH, ainda em 1987 aconteceram reuniões de grande frequência onde atuaram o prof. Mourão, Eduardo Braga, Itamar Filgueiras, Padre Haroldo, Tereza Rocha, entre outros.
Vai agora a nossa carta, reproduzida de uma postagem de 2007.

DO FUNDO DO BAÚ: RECORDANDO 1997
EDIÇÃO DE HOJE, terça feira, dia 31 de julho de 2007
Prezados amigos, prezadas amigas
No dia 03 de julho de 1997, uma quinta feira, há mais de treze anos, portanto, publicamos uma carta no jornal Diário do Nordeste cujo teor reproduzimos na íntegra abaixo. Observem a atualidade da mesma:


Sr. Editor:
Na semana que passou, o procurador do Estado, Dr. Djalma Pinto foi entrevistado em uma emissora de rádio local acerca da questão do piso salarial dos professores da UECE. Cumprindo as funções para as quais é pago, afirmou o sr. Procurador que a dívida do Estado com os professores era impagável, astronômica, da ordem de bilhões de reais. A dívida não é de bilhões como assevera o Dr. Djalma Pinto, embora seja alta por conta da intransigência do governo do Estado que não respeita a lei do piso salarial aprovada pela Assembléia Legislativa e sancionada pelo então governador Gonzaga Mota.
Em dez anos de luta na Justiça a divida acumulou. Virou bola de neve. E a culpa não é dos professores, vítimas da prepotência de sucessivos governos tucanos.
Ao longo do tempo, o autodenominado Governo das Mudanças tem infligido humilhações aos professores da UECE e desacatado as superiores determinações da Justiça. A última cartada foi a insinuação ridícula de que a assinatura do governador Gonzaga Mota era falsa. Ao invés de mandar seus prepostos lançar contra nós a opinião pública, deveria o governo ir cuidando de implantar imediatamente o piso salarial e começar a negociação para o pagamento das diferenças em atraso. Governo que se diz sério não dá calote: assume suas dívidas.
É esta a saída honrosa do governo. Não há mais para onde correr. É hora de bom senso. É hora de cumprir as decisões judiciais. Sem subterfúgios. Sem ameaças. Sem chantagens. Sem tapeações.
Gilberto Telmo Sidney Marques

Obs. Encontramos essa carta de mais de dez anos nos nossos guardados. Ela permanece atual. As razões de nossa indignação persistem. Sempre acreditamos e participamos da luta. Vamos continuar até a vitória final. Já estivemos muito mais longe.
ATENÇÃO: LOGO MAIS AS 9:00 H ACONTECERÁ A REUNIÃO NO AUDITÓRIO CENTRAL DA UECE. COMPAREÇA!!!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

MOVIMENTAÇÃO NO STF: AGRAVO REGIMENTAL. O GOVERNO SE SUPERA NO DESESPERO E NA INSENSATEZ.

3a. EDIÇÃO DE HOJE, QUARTA FEIRA, DIA 14 DE DEZEMBRO DE 2011.
CARÍSSIMOS COMPANHEIROS, CARÍSSIMAS  COMPANHEIRAS

Nem só de boas notícias se alimenta o blog. Há movimentação no TST (Tribunal Superior do Trabalho). A hidra asquerosa ainda expõe suas últimas cabeças para serem decepadas. Vejamos:



Andamento do processo
13/12/2011
Movimentação
:
Agravo Regimental
Petição
:


Agravo regimental
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Agravo regimental ou agravo interno é um recurso judicial existente nos tribunais com o intuito de provocar a revisão de suas próprias decisões. Está muitas vezes previsto apenas nosregimentos internos dos tribunais e não na própria lei processual.
A necessidade de acelerar a prestação jurisdicional transfere cada vez mais as decisões que deveriam ser tomadas por um colegiado (câmaras, turmas) para uma decisão monocrática, geralmente do relator. Tal decisão, contudo, é atacável por meio de agravo regimental, que garantirá o exame da questão ao colegiado. NELSON NERY JÚNIOR admite que sejam quatro as formas previstas no Código de Processo Civil em vigor, deste recurso. A primeira delas prevista no art. 120, § único (Conflito de Competência), a segunda no art. 532 (embargos infringentes), o terceiro no art. 545 (Agravo de Instrumento em Resp ou RE) e o quarto no art. 557, § 1º (demais recursos decididos monocraticamente).
O prazo para interposição deste recurso é de 05 (cinco) dias para parte simples, a partir da publicação da decisão monocrática, ou 10 (dez) dias para Entes públicos (União, Estados, Municípios, Autarquias Federais, etc.), contados a partir da data de vista. 
Na hipótese da decisão monocrática ter sido proferida sem a ouvida da parte, o prazo recursal passa a contar a partir da citação regular da parte através de mandado de citação ou de seu comparecimento espontâneo nos autos. Após a interposição o relator poderá se retratar, ou levar o recurso em mesa para julgamento pelo órgão colegiado.
Não há previsão de contraditório, ou seja, de resposta da outra parte.
eywwes.gif (7789 bytes) Nota do blog: será que, mais uma vez, o governo perdeu o prazo? (LEIAM O SITE: PUBLICADO DESPACHO EM 28.11.2011 E O RECURSO DATA DE 13.12.2011. Se forem 10 dias úteis, o estado perdeu o prazo).
Estamos de olho!!!
P.S. Obrigado Pádua Valença, o indormido,pela informação. Nos veremos amanhã.


REUNIÃO NO AUDITÓRIO CENTRAL ÀS 9:00 H AMANHÃ. NÃO PERCA!!! 

ATENÇÃO: SITE DA QUARTA VARA NÃO REGISTRA RECEBIMENTO DE FAX DO STF

2a. EDIÇÃO DE HOJE,QUARTA FEIRA, DIA 14 DE DEZEMBRO DE 2011

QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS
Como já informamos neste blog as nossas atenções devem se voltar para a quarta vara da JT. Há alguns dias, um de nossos companheiros esteve lá tentando uma audiência. Nada conseguiu. Também solicitou cópias das petições e não obteve sucesso. 
Até o presente momento não foi divulgado o fax enviado pelo STF ontem. O que tem de novidade é o que segue;

14/12/2011PROTOCOLIZADA PETIÇÃO 0053-119919/2011 OUTRO-OFÍCIO/Nº6.149/SEJ 13/12/2011 ÀS 15:56 HORAS
Pedimos a algum colega que tenha acesso à quarta vara para tentar obter,  pelo menos, informações sobre o teor de tais petições.Sendo parte do processo deveríamos estar bem informados.

EDIÇÃO ATUALIZADA ÀS 10:39 H. PEQUENAS AÇÕES, BONS RESULTADOS: A LUTA NOS BASTIDORES AGORA REVELADA

NO STF, APÓS ENTREVISTA COM O MINISTRO:
nós, Nonato, Paulo Lustosa e Gilberto Leitão
EDIÇÃO DE HOJE, QUARTA FEIRA, DIA 14 DE DEZEMBRO DE 2011- EDIÇÃO DE NÚMERO 981 - ANO V - ATUALIZADA ÀS 10:39 H.
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS
As nossas memoráveis  reuniões no SINDESP ao longo de 2007 e 2008 foram suspensas por conta de divergências que não vale a pena recordar. Mas, a luta prosseguiu. Informamos no blog que algumas pequenas ações de grande repercussão seriam executadas. E assim foi feito. Algumas intervenções de caráter político aconteceram neste meio tempo. Abaixo vamos só lembrar o que está no site do STF. São petições dos colegas Nonato e Pádua Ramos. 
Além disso a inestimável contribuição do amigo professor Paulo Lustosa, nosso colega de Colégio Salesiano de Baturité na década de 1950, trazido até o grupo por seu amigo particular nosso colega Nonato.
Nos dias 13 e 14 de setembro de 2010 estivemos em Brasília em companhia dos colegas Gilberto Leitão e Nonato. Lá fomos recebidos por Paulo Lustosa que nos acompanhou durante toda a permanência na capital federal. No dia 14 de setembro estivemos em audiência com o ministro Marco Aurélio que estranhou ter o processo sido distribuído para o sr. Eros Grau. Sugeriu-nos que fosse invocado o prevento, isto é, a volta do processo para as mãos do relator anterior que era ele próprio. Acatando a sugestão, o prof. Pádua Ramos fez petição neste sentido. A visita ao ministro serviu para pedir-lhe o apoio a nossa causa e isto se tornou patente durante o julgamento com a sua oportuna intervenção na hora certa. Posteriormente Paulo Lustosa esteve em audiência com o ministro Marco Aurélio em companhia do jurista-mor dr. Paulo Bonavides e este fato foi de uma relevância extraordinária.
Paulo Lustosa fez chegar o memorial que enviamos nas mãos de cada um dos onze ministros do STF e foi pessoalmente se entrevistar com o ministro Luiz Fux desmascarando aquela deslavada mentira de que éramos servidores temporários que embasou o malfadado parecer do sr. Roberto Gurgel, seguido pelo sr. Eros Grau. Durante toda a audiência o ministro Fux permaneceu calado.
Não nos resta a menor dúvida, porém, de que a contribuição mais efetiva, além da presença constante de nossa advogada, foi do Dr. Paulo Bonavides, a quem cabe o mérito maior desta grande vitória. Se por um lado ficamos preocupados com a indecisão do ministro Fux (certamente pressionado por forças poderosas e estranhas), confortou-nos a certeza da vitória quando vimos sentado no plenário do STF o mestre de todos os mestres do direito nesse país. Paulo Bonavides não apenas é maior jurista vivo do país. Tem o reconhecimento internacional e se destaca também pela envergadura moral que deveria servir de exemplo aos   operadores da justiça, incluindo-se aí procuradores, desembargadores e ministros.
Mais uma vez, obrigado Dr. Paulo Bonavides!!!
MAIS UMA VEZ CUMPRE-NOS LEMBRAR, ENTRETANTO, POR OPORTUNO E JUSTO, O TRABALHO INCANSÁVEL DA DRA. GLAYDDES SINDEAUX, NOSSA ADVOGADA QUE CONTRIBUIU DECISIVAMENTE PARA TODAS AS NOSSAS VITÓRIAS ATÉ HOJE.
Vejamos agora o registro das petições encaminhadas por Nonato e Pádua Ramos:
18/12/2009 
Petição 

143230/2009 - 17/12/2009 - RAIMUNDO NONATO DE FÁTIMA CAVALCANTE - APRESENTA MANIFESTAÇÃO. 
25/11/2010 
Petição 

67954/2010 - 24/11/2010 - ANTÔNIO DE PÁDUA FRANCO RAMOS - REQUER A REDISTRIBUIÇÃO DO PROCESSO. 
NOTA DO BLOG:
AOS LINGUARUDOS
E PESSIMISTAS
HÁ ALGUNS COLEGAS QUE NUNCA ESTIVERAM EM NENHUMA REUNIÃO, DEBOCHAM DO NOSSO OTIMISMO E AINDA FAZEM COBRANÇAS. 
TEMOS ENFRENTADO ATÉ ARROGANTES COBRANÇAS COMO SE FOSSEMOS OS PATRONOS DA CAUSA (ADVOGADO OU DA DIREÇÃO DO SINDESP). 
"- E AÍ VOCÊ NÃO ESTÁ FAZENDO NADA?", INTERPELAM ALGUNS. E, POR UMA ESTRANHA COINCIDÊNCIA, OS QUE MAIS RECLAMAM SÃO OS QUE ATÉ AGORA NADA FIZERAM. NEM MESMO ESTIVERAM NAS NOSSAS REUNIÕES. UM DELES ATÉ DEBOCHOU: - "NÃO VOU PARA AS REUNIÕES PORQUE NÃO GOSTO DE VELHOS". QUE BELEZA DE MANIFESTAÇÃO !!! BRINCADEIRA? NÃO SE BRINCA TENTANDO HUMILHAR OS COLEGAS! E "ELE" FAZ PARTE DA "CHAPA" DA ÚLTIMA ELEIÇÃO DO SINDESP!!! PASMEM!!!
INFORMAMOS A TODOS QUE NÃO SOMOS CANDIDATO A NADA. NOSSA MISSÃO POLÍTICA ESTARÁ ENCERRADA AO FIM DESTE PROCESSO. A PROPOSTA DO BLOG É CATALISAR O PROCESSO E AGIR COM TRANSPARÊNCIA.
NINGUÉM NOS DEVE NADA. NADA SERÁ COBRADO, NEM MESMO GRATIDÃO.
SE ALGUÉM PERGUNTAR PORQUE FIZ O BLOG E PARTICIPEI DA LUTA ATÉ HOJE, REPETIREI. FRASE ANTOLÓGICA DO PRESIDENTE JÂNIO QUADROS :  "FI-LO PORQUE QUI-LO". 
COMPAREÇA A REUNIÃO DE QUINTA FEIRA NO AUDITÓRIO CENTRAL DA UECE ÀS 9:00 H. É DO SEU INTERESSE. 
A NOSSA PRESENÇA NESTA LUTA É UMA HOMENAGEM AOS COLEGAS QUE FICARAM TOMBADOS À MARGEM DA ESTRADA. E ISTO, POR SI SÓ, NOS TRAZ UM IMENSO CONFORTO, UMA GRANDE RECOMPENSA, NOS BASTA. EXISTE COISA MELHOR ??? ALGUM DINHEIRO PAGA ESTE PRAZER???
VEJA AS NOSSAS ESTATÍSTICAS:

Visualizações de página de ontem
431
Visualizações de página do mês passado
8.824
Histórico de todas as visualizações de página
117.658