JULGAMENTO HISTÓRICO NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL EM 01.12.2011

CLIQUE NOS LINKS PARA ASSISTIR O JULGAMENTO HISTÓRICO DE 01.12.2011

ESTAMOS DISPONIBILIZANDO OS LINKS DO YOU TUBE ENVIADOS PELO PROF. MANOEL AZEVEDO. É SÓ CLICAR E VERÁ OS VÁRIOS MOMENTOS DAQUELE HISTÓRICO JULGAMENTO.

Abaixo, respectivamente, estão os endereços no youtube das partes 1 de 5, 2 de 5, 3 de 5, 4 de 5 e 5 de 5 do vídeo do julgamento histórico no STF.

http://www.youtube.com/watch?v=w4DHkYcKpoo
http://www.youtube.com/watch?v=rRE6L0fu4Ks
http://www.youtube.com/watch?v=gQzH1FNS5Sg
http://www.youtube.com/watch?v=8FqTJqKrjww
http://www.youtube.com/watch?v=z1UKoALstcI

sexta-feira, 15 de junho de 2018

AUDIÊNCIA NA POLÍCIA FEDERAL (PARTE 2)

EDIÇÃO DE HOJE, DIA 15 DE JUNHO DE 2018
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS






Dando prosseguimento às tomadas de depoimentos na Superintendência da Polícia Federal estiveram presentes o servidor Audísio  Santos Dias e a servidora Maria Neuci Gomes Moraes.

  DEPOIMENTOS

AUDÍSIO SANTOS DIAS

O servidor Audísio manteve sua versão de que a rubrica que consta nas planilhas não é sua. O seu gesto levou a delegada que conduz o inquérito, Dra. Doralúcia Oliveira de Souza, a solicitar o registro de sua rubrica 15 vezes para ser comparada pela perícia técnica com a rubrica das planilhas originais que se encontram nos autos do processo, já solicitados à Quarta Vara da Justiça do Trabalho. 
Lembramos que na antevéspera de seu depoimento ele demonstrou um certo arrependimento e até confessou ter sido induzido a erro na PGE. Como estivemos conversando em particular com ele, fica a nossa palavra contra a dele.  O que nos informou uma fonte é que ele foi fortemente  influenciado nas duas ocasiões por um professor que faz parte da ação PISO SALARIAL e que em certa ocasião nos afirmou que o piso salarial era "malandragem". Coisas de masoquistas. Não adiantamos o nome de tal professor porque ainda não dispomos de provas concretas e não podemos ser levianos.
Outra hipótese é que ele tenha sido movido pelo temor de perder a função gratificada que ocupa há mais de doze anos.
Lembramos a todos que foi a declaração do sr. Audísio prestada na PGE que originou esse inquérito que tem a finalidade de desacreditar o SINDESP , intimidar nossos(as) companheiros(as) desesperançados, invalidar tudo o que foi feito, incluindo os bloqueios que alguém diz que não  quer, mas corre para sacar o dinheiro. E mais que isso intimidar a categoria para forçar uma rendição como alguns que já estão rastejando esquecendo toda uma história de lutas e tentando vender a a categoria a preço de banana.

MARIA NEUCI GOMES MORAES

Já o depoimento da servidora Neuci foi sereno. Afirmou sem titubear que reconhecia a sua assinatura e também a do servidor Audísio e que como chefe do DEPES acompanhou a confecção das planilhas no computador do senhor Audisio. Não estivemos na PF.
Nem obtivemos cópia dos depoimentos, mas obtivemos as informações de uma fonte que não nos cabe revelar.

CONHEÇA AGORA OS NOMES DOS SIGNATÁRIOS DA PETIÇÃO PARA A POLÍCIA FEDERAL ABRIR O INQUÉRITO CONTRA O SINDESP.

É lamentável que o procurador geral, que é professor da Universidade Federal do Ceará de tão notável tradição, ponha sua assinatura e avalize o procedimento de seus comandados.
Reiteramos que essa manifestação apelativa da PGE é uma demonstração de desespero tentando desviar o foco da área da justiça para a área policial. 
Lamentável o rancor que demonstram contra uma categoria que ao longo da existência contribuiu inequivocamente para a formação de milhares de profissionais de diferentes áreas. É lamentável que educadores ao término de sua existência conheçam as vicissitudes da falta de meios para uma sobrevivência digna e seja submetida a tantos constrangimentos e humilhações.

Fiquemos agora com a música de Gonzaguinha na voz de Maria Rita.





Nenhum comentário: