JULGAMENTO HISTÓRICO NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL EM 01.12.2011

CLIQUE NOS LINKS PARA ASSISTIR O JULGAMENTO HISTÓRICO DE 01.12.2011

ESTAMOS DISPONIBILIZANDO OS LINKS DO YOU TUBE ENVIADOS PELO PROF. MANOEL AZEVEDO. É SÓ CLICAR E VERÁ OS VÁRIOS MOMENTOS DAQUELE HISTÓRICO JULGAMENTO.

Abaixo, respectivamente, estão os endereços no youtube das partes 1 de 5, 2 de 5, 3 de 5, 4 de 5 e 5 de 5 do vídeo do julgamento histórico no STF.

http://www.youtube.com/watch?v=w4DHkYcKpoo
http://www.youtube.com/watch?v=rRE6L0fu4Ks
http://www.youtube.com/watch?v=gQzH1FNS5Sg
http://www.youtube.com/watch?v=8FqTJqKrjww
http://www.youtube.com/watch?v=z1UKoALstcI

sexta-feira, 12 de março de 2010

SUPREMO TRIBUNAL "EMPRESTA" OS AUTOS DO PROCESSO. PODE? NESTE PAÍS PODE TUDO. ATÉ TENTAR ANULAR SENTENÇA DO SUPREMO!!! QUE BELO PAÍS!!!



EDIÇÃO DE HOJE, SEXTA FEIRA, DIA 12 DE MARÇO DE 2010
QUERIDOS AMIGOS, QUERIDAS AMIGAS

Leiam o que está no site do STF:

12/03/2010
Autos emprestados

JOÃO RÉGIS NOGUEIRA MATIAS - Guia = 2314 / 2010 -
12/03/2010

QUEM É JOÃO RÉGIS NOGUEIRA MATIAS?


O sr. João Régis Nogueira Matias é subprocurador da PGE.
Faz parte da equipe de serviçais do implacável perseguidor dos professores de todas as categorias o neo-tucano e pseudo socialista Cid Gomes.
Por que o Sr. Nogueira pediu “emprestado” os autos da reclamação? Pedir "emprestado" ou fazer carga tem sido um procedimento rotineiro da PGE. Não é só para que tomem conhecimento do teor dos agravos de nossa advogada. É uma tática utilizada em alguns esportes (o vôlei, por exemplo). Quando o time está perdendo “pedem um tempo” para arrumar o ataque ou a defesa e tentar evitar a derrota. Ora, caros amigos, os srs. Procuradores já sabem que perderam a causa. Por isso são repetitivos e sem criatividade. Faltam-lhes argumentação convincente e talento. No entanto precisam manter seus cargos. E procedem como a Sherazade dos Contos das Mil e uma Noites (ou também Xerazade, Scheherazade,etc). Condenada à morte pelo sultão, prolongava sua sobrevida contando histórias. E, assim que terminava uma história, sempre começava uma nova história que não terminava naquela noite, para garantir mais um dia de vida. Mas, me perdoem os árabes a comparação. Ela só vai até aí. Nada de comparar a inteligência e a criatividade da famosa rainha com as dos srs. serviçais do governo.
Na conversa com os srs. Procuradores, é fácil perceber sua falta de convicção. Há alguns meses quando o estado foi tachado de litigante de má fé por uma corajosa e independente desembargadora, o bunker do Sr. Cid Gomes entrou em pânico.
Obtiveram uma pseudo vitória com um gesto inexplicável do Sr. Eros Grau que demonstrou desconhecimento total do processo e que avalizou uma opinião do Procurador Geral da República (um “cearense aculturado”) e também desinformado.
Se este país fosse sério, já teria ocorrido a execução do processo e a punição com multa para todos os que obstruíssem a ação da justiça. E, se necessário, uma intervenção no estado.
O que se pode observar com perplexidade é uma justiça apoiada em artifícios que garantem o calote do estado e a impunidade para gestores de todos os escalões. Estamos revivendo a época dos déspotas esclarecidos. Tem faltado firmeza e determinação em alguns magistrados.

Nota do blog:

Ontem quando estávamos fazendo a postagem, por volta das 22 horas, a bateria do laptop descarregou e foi impossível concluí-la. Vamos repetir a manchete:

SUPREMO TRIBUNAL "EMPRESTA" OS AUTOS DO PROCESSO. PODE? NESTE PAÍS PODE TUDO. ATÉ TENTAR ANULAR SENTENÇA DO SUPREMO!!! QUE BELO PAÍS!!!
Ora, srs. professores universitários, onde é que se afirma na frase acima que a sentença do Supremo Tribunal foi anulada? Quem anda afirmando isso é gente ligada ao SINDESP. E nós já protestamos junto a quem estava espalhando que a ação estava perdida. O ministro Eros Grau determinou que o processo fosse remetido à justiça comum. Isso todos sabem. Está escrito em documento publicado no Diário da Justiça Eletrônico (DJe) (segundo o prof. Nonato).

Este blog jamais disseminou o pânico entre companheiros. Nosso trabalho de demolição se direciona aos agentes do estado que nos oprimem.

Portanto não nos cabe pedir desculpas. Nem dar explicações. Não somos um blog bissexto. Estamos sempre informando quando há novidades. Informamos com seriedade. Com a ajuda do prof. Rodrigues rastreamos o processo no TST quando ninguém sabia seu número e seu paradeiro. Trouxemos transparência para um processo sobre o qual era proibido falar. Rompemos o silêncio obsequioso. Tentamos e não conseguimos agrupar a categoria em um bloco monolítico. Algum dia, alguém vai reconhecer isto. Agora, o "fogo amigo" se volta contra nós?

Vamos prosseguir na luta sem pedir permissão a ninguém para fazer aquilo que a nossa consciência indicar como justo.

Não nos interessa qualquer tipo de competição. Quando o processo de aposentadoria estiver concluído, dentro de duas ou três semanas, estaremos de volta ao front reunindo velhos e leais companheiros. E nada nos deterá.

Não estamos pregando divisões na categoria já fragilizada, mas não abrimos mão do direito de manter o blog ativo.
Lembrem-se com esta já são mais de setecentas postagens. Isto significa longevidade. E esta sobrevida se deve a insistência de alguns colegas que reconhecem no blog o respeito ao direito de informação. Vejam os links que permitem acompanhar o processo, imprimir os comprovantes de rendimentos, os contracheques, o alerta para o recadastramento.
Jamais perdemos a confiança na vitória. O que nos desanima, por vezes, são algumas atitudes de "companheiros"(?)

OUSAR LUTAR, OUSAR VENCER. NADA NOS DETERÁ. NÃO HÁ MAL QUE SEMPRE DURE. VOLTAREMOS SEMPRE QUE FOR NECESSÁRIO. UMA BOA SEMANA.GRANDE ABRAÇO.

2 comentários:

Anônimo disse...

Quem é a ínclita figura? Talvez seja um extraordinário jurisconsulto iluminado, assessor do nada, vindo de outra constelação. Tomara que ele como fiel depositário de tão valiosa peça lembre-se de devolver um dia! Arre égua! Desculpem! Prof. Célio Andrade.

SOS DIREITOS HUMANOS disse...

DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA...



"As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
têm direito inalienável à Verdade, Memória,
História e Justiça!" Otoniel Ajala Dourado



O MASSACRE APAGADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA


No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi o MASSACRE praticado pelo Exército e Polícia Militar do Ceará em 10.05.1937, contra a comunidade de camponeses católicos do SÍTIO DA SANTA CRUZ DO DESERTO ou SÍTIO CALDEIRÃO, cujo líder religioso era o beato "JOSÉ LOURENÇO GOMES DA SILVA", paraibano de Pilões de Dentro, seguidor do padre CÍCERO ROMÃO BATISTA, encarados como “socialistas periculosos”.



O CRIME DE LESA HUMANIDADE


O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como metralhadoras, fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram na “MATA CAVALOS”, SERRA DO CRUZEIRO, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como juízes e algozes. Meses após, JOSÉ GERALDO DA CRUZ, ex-prefeito de Juazeiro do Norte/CE, encontrou num local da Chapada do Araripe, 16 crânios de crianças.


A AÇÃO CIVIL PÚBLICA AJUIZADA PELA SOS DIREITOS HUMANOS


Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará é de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO é considerado IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira e Acordos e Convenções internacionais, por isto a SOS DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - CE, ajuizou em 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo: a) que seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) a exumação dos restos mortais, sua identificação através de DNA e enterro digno para as vítimas, c) liberação dos documentos sobre a chacina e sua inclusão na história oficial brasileira, d) indenização aos descendentes das vítimas e sobreviventes no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos



A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO


A Ação Civil Pública foi distribuída para o Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, para a 16ª Vara Federal em Juazeiro do Norte/CE, e lá em 16.09.2009, extinta sem julgamento do mérito, a pedido do MPF.



AS RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5


A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife/PE, argumentando que: a) não há prescrição porque o massacre do SÍTIO CALDEIRÃO é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do CZAR ROMANOV, que foi morta no ano de 1918 e a ossada encontrada nos anos de 1991 e 2007;



A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA


A SOS DIREITOS HUMANOS, igualmente aos familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo DESAPARECIMENTO FORÇADO de 1000 pessoas do SÍTIO CALDEIRÃO.


QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA


A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem localizar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes do "GEOPARK ARARIPE" mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?



A COMISSÃO DA VERDADE


A SOS DIREITOS HUMANOS busca apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, e que o internauta divulgue a notícia em seu blog/site, bem como a envie para seus representantes no Legislativo, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal a localização da COVA COLETIVA das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO.


Paz e Solidariedade,



Dr. Otoniel Ajala Dourado
OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197
Presidente da SOS - DIREITOS HUMANOS
Membro da CDAA da OAB/CE
www.sosdireitoshumanos.org.br
sosdireitoshumanos@ig.com.br